Avançar para o conteúdo
Página inicial » Blog » Nutrição e actividade física » Descontaminação corporal – Como realizar o processo e o que precisa de saber?

Descontaminação corporal – Como realizar o processo e o que precisa de saber?

Cogumelos e leveduras são uma parte inseparável de nossas vidas. Sua presença no corpo nem sempre é prejudicial. Na verdade, esses microrganismos desempenham um papel vital no bom funcionamento de nossos órgãos e sistemas. No entanto, aqueles que sofrem de hipertrofia de fungos ou leveduras precisam fazer alguns ajustes em sua dieta e estilo de vida. Veja como lidar com o excesso de fungos no corpo e o que procurar durante esse processo.

Remoção fúngica do corpo

Remoção fúngica do corpo – o que é e o que ele consiste?

O processo de remoção fúngica consiste na remoção de substâncias tóxicas do corpo humano. O principal objetivo deste procedimento é prevenir doenças associadas ao acúmulo de toxinas em diversos órgãos. A principal fonte de substâncias nocivas em nosso corpo são fatores externos: alimentação, água, ar e até estresse. Esses fatores contribuem para o acúmulo de toxinas em nosso corpo, o que leva ao desenvolvimento de doenças crônicas (diabetes, doenças cardiovasculares, câncer). O método mais popular de desintoxicação do corpo é a terapia de desintoxicação. Seu objetivo é remover toxinas acumuladas do corpo humano através de reações químicas ou processos físicos. Isso pode ser feito de várias maneiras:

  • Bebendo sucos vegetais
  • Bebendo chás de ervas
  • Tomando laxantes
  • Tomar suplementos alimentares com microelements
  • Tomando probióticos

No processo de remoção fúngica e limpeza geral do corpo, suplementos alimentares que não só suportam a remoção de toxinas, mas ao mesmo tempo fornecem os nutrientes necessários podem ser muito eficazes. Vale a pena conhecer produtos como: Candidie Forte, Probiosin Plus, Fibre Select, Detoxyn, Spirulin Plus.

Como saber que o corpo é mofado? Sintomas

A primeira coisa a prestar atenção é que muitos dos sintomas de infecções fúngicas no corpo são idênticos aos de infecções bacterianas ou virais. Por exemplo, tanto a candida quanto a clamídia podem causar inflamação e uma sensação de queimação na área genital.

Então, como você pode saber se seus sintomas são causados por uma infecção fúngica? A melhor maneira de dizer isso é através da pesquisa. Seu médico pode examinar suas amostras de sangue ou urina para ver se contêm anticorpos que combatem infecções fúngicas.

A segunda maneira é examinar com um cotonete da pele. Se o médico encontrar um fungo de levedura na pele, é provável que seja a causa dos sintomas.

Os sintomas da infecção fúngica podem variar dependendo do tipo de fungo que está causando o problema e onde está localizado no corpo.

Os sintomas mais comuns de uma infecção fúngica são:

  • Sensação de coceira e queima na área afetada.
  • Vermelhidão, inchaço ou erupção cutânea na área afetada.
  • Dor ou dor na área afetada.
  • Manchas brancas ou escamas na pele que podem parecer caspa.
  • Descarga de bolhas, erupções cutâneas.

Como se livrar rapidamente da candida do corpo? Tratamento com ervas

Tratamento com ervas

Existem muitas ervas que podem ajudar a se livrar da candidíase (fungos candida) do corpo. As ervas mais eficazes para usar são alho, cravo e óleo de orégano.

O alho é conhecido como um dos melhores remédios à base de ervas para candidíase. O alho ajuda a aumentar o sistema imunológico e ajuda na luta contra o crescimento excessivo da candida. É também um excelente remédio natural para mulheres que sofrem de infecções por leveduras.

Cravos também têm propriedades antifúngicas e podem ser usados para tratar vários tipos de infecções fúngicas. Cravo pode ser usado na forma de chá ou como tempero em muitos pratos.

O óleo de orégano tem propriedades antifúngicas e pode ser usado topicamente contra fungos de unha, pé de atleta e outras infecções de pele fúngica.

Micose do sistema digestivo – o que deve ser eliminado da dieta?

Uma dieta saudável é uma parte essencial para levar um estilo de vida saudável. Uma má alimentação pode contribuir para o desenvolvimento da micose gastrointestinal, que pode resultar em sérios problemas de saúde. Portanto, vale a pena abrir mão de produtos como:

  • açúcares simples – não só em doces, mas também em frutas, bebidas, etc.
  • estimulantes – isso se aplica principalmente ao álcool
  • alimentos processados
  • cafeína (bebidas carbonadas, café, chocolate)
  • levedura e quaisquer produtos que o contenham
  • queijos azuis
  • proteína animal